Copom reduz taxa básica de juros para 6% ao ano

by ideale-jornal

Os brasileiros têm motivos de sobra para comemorar. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu reduzir de 6,5% ao ano para 6% ao ano a Selic, que é a taxa básica de juros da economia. Com a decisão, a Selic chegou a sua menor taxa desde 1999, quando se iniciou o regime de metas de inflação. A taxa influencia em cadeia os juros de todas as operações, incluindo empréstimos e financiamentos imobiliários. Quando o governo reduz a taxa básica de juros como agora, os bancos acompanham a baixa da Selic e diminui os juros. Sendo assim, a tendência é aquecer o mercado imobiliário.

A Selic estava em 6,5% ao ano desde março de 2018. Na época, a taxa só chegou neste percentual depois de 12 cortes seguidos. Segundo Abel Fiorot, mestre em economia e finanças, a taxa Selic é o piso dos juros da economia brasileira, refletindo em todas as outras taxas, inclusive a poupança. “Entre os meses de julho de 2015 e agosto de 2016, a taxa se manteve em 14,25% ao ano. Altíssima. Quando os juros estão muito altos, como em 2015, os bancos compram vários títulos do governo, porque o risco é menor. Mas quando os juros estão mais baixos como agora, eles precisam emprestar mais. Então, isso aumenta a liquidez da economia, o que tende a reduzir as taxas de juros de uma forma geral, inclusive do mercado imobiliário”, explicou o consultor financeiro.

Para Roberto Mauri, diretor comercial da Imobiliária Conquista, o momento é propício para negócio. “A redução da Selic é mais um motivo para nos alegrar, é outro sinal de que a economia brasileira voltou a respirar. E diante deste cenário econômico positivo e o aumento da demanda, os imóveis tendem a valorizar ainda mais, o que reforça o fato de que estamos no melhor momento para realizar investimentos no mercado imobiliário ou mesmo adquirir a casa própria”, disse contente. 

E de carona nessa redução, os bancos já anunciaram a revisão de suas taxas de juros. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, anunciou a redução de até 40% nas taxas de juros das principais linhas de crédito. Segundo Marcela Ilha, proprietária da Ilha Financiamentos, correspondente Caixa, a Selic é a taxa de juros mais importante da economia brasileira. “Ela influencia todas as demais taxas cobradas pelos bancos em empréstimos. Por isso é tão importante acompanhá-la, já que seus reflexos estarão diretamente ligados ao rumo que a economia de vários setores econômicos se dará. O ano de 2018 foi marcado por uma lenta retomada da economia, com isso a taxa Selic fechou em 6,5%, hoje a taxa está em 6%, mas com projeção de baixa para 5% conforme relatório Focus”, explicou Marcela.

Mais notícias

Um novo conceito de informação, esse é o foco principal do Jornal Imobiliário e portal jornalimobiliario.com, jornalismo feito de forma diferente, segmentado e de relevância para o leitor.

Mídia Kit

Baixe nosso mídia kit e anuncie com a gente!

Entre em contato

@2022 – All Right Reserved. Dubai Propaganda.